quarta-feira, janeiro 17, 2007

um certo dia

não senti frio nem calor
não tive fome
não fiquei cansada
tampouco senti o tempo passar

foi um dia inócuo, insosso
não foi um dia como outro
foi um dia como nenhum.

10 comentários:

Mello disse...

Oi, Denise.
Obrigado por sua visita e seu comentário no Notas Improvisadas.
Você tem razão: os jornalistas escrevem mal, mas os advogados são ainda piores. E há um agravante: cometem aqueles erros vergonhosos com aquela arrogância de quem acha que está discursando na ABL. A maioria não passa de um bando de analfabetos que usam um jargão incompreensível e brigam com as preposições e os verbos o tempo todo.

Denise Sollami disse...

É isso mesmo, Mello.
E não falo apenas de advogados (classe que conheço bem, já que a ela pertenço), mas de juízes, de procuradores, de membros do Ministério Público etc. É de matar.

Ricardo Rayol disse...

Dia a ser esquecido
Lembrado em essência
Por tão insosso
Inócuo, lamentado
Tempo perdido
Nada anotado.

Denise Sollami disse...

... e dá-lhe, Rayol!

Frederico disse...

Cerro fileiras com o comentário da autora do blog. Há exceções mas - como é da própria natureza das exceções - minguadas.

Frederico disse...

Você já viu, Denise? o seu oitavo link de "blogs etc" ali à direita, acabou. Foi o acaso que me levou lá, já que há tempos não passava naquele canto. Enfim, terminou.

Adelino disse...

Denise, já consegui colocar O Quieta em Meu Canto linkado lá no meu blog. Não o fiz antes, porque ainda não sabia como.
Beijos

Denise Sollami disse...

Frederico, eu vi, sim.
Adelino, muito obrigada pelo link.

St. Mário disse...

traduziu minhas segundas-feiras! bjs...

Cal disse...

Denise...meus domingos são sempre assim!
beijos!