segunda-feira, janeiro 15, 2007

para a minha...

... tão dileta:

adorei teu cartão de natal, quase ninguém mais manda cartão de natal,
muito lindo.
Também amei tuas notícias
e de tua família
maior agora com a chegada de mais um baby.
Aqui vai-se indo
às vezes pra frente,
outras de lado, quando não se dá marcha à ré.
Redescobri o Circo
que tantas vezes fomos juntas
solteiras e lindas e loucas
e vi Caetano e Zélia Duncan,
esta que te escapa,
mas que te mando em breve em CD.
Quando aportas em Terras Cariocalis?
Lá em casa posso receber vocês todos.
Vem logo!
Precisamos nos dar de presente
um pouco do nosso presente.

imensa saudade,

D.

p.s. este poema aqui ficou meio parecido com um de Ledusha, poeta que adoro e que andei relendo.

8 comentários:

Ricardo Rayol disse...

Nada como um poema para celebrar a saudade de uma amizade querida.

E viva o circo.. voador?

Denise Sollami disse...

Circo Voador, isso mesmo, Ricardo.

Frederico disse...

Denise, sua inspiração tem permanecido naquela altitude de cruzeiro, estratosférica... Diria que está "como nos melhores momentos" mas... como haver melhores momentos se o todo carrega excelência? (dia desses meu pai, de modo espontâneo, veio me falar muito bem do Quieta. Tal elogio toma um vulto que eu classificaria - como filho coruja -como de alguma relevância, levando-se em conta que o homem foi por décadas, até muito recentemente, editor chefe da enciclopédia britânica do Brasil. Em minha opinião, como acabo de afirmar, não foram, decerto, elogios improcedentes)

Denise Sollami disse...

Nossa, Frederico, obrigada por sua generosidade e pela de seu pai também!
Bem que eu achava que vc vinha de alguma boa estirpe - agora está explicado. Difícil minha intuição falhar.
Por favor, diga para o seu pai se sentir à vontade para postar aqui se ele quiser. Ou para me escrever. Seria um grande prazer.

Frederico disse...

Pode deixar; direi.

Adelino disse...

Denise, não se manda mais cartões de Natal e nem cartas manuscritas. A história e a lembrança da família e dos amigos infelizmente fica nos HD ou se perdem nos msn e orkuts da vida. Não é uma crítica, porque eu também há muito não escrevo cartas e nem mando cartões, apenas bilhetes, às vezes.
Abraços

Adelino disse...

Denise, vc já está na versão nova do Blogger? algum problema?
Abraços

Denise Sollami disse...

Adelino, não faço idéia...