quinta-feira, agosto 06, 2009

figuras matinais

São dois boxers lindos, com ar garboso, que tudo percebem conduzidos pela empregada da casa vizinha. Algo me diz que seja um casal. Depois os inúmeros ciclistas zarpando na minha rua de todos os lados, algumas meninas com aquele ar desdenhoso, outros que acredito quase profissionais com seus capacetes futuristas e garrafinhas d'água nas costas. Adiante, na altura da Igreja São José, passa um homem de meia idade de óculos ray ban feliz da vida em sua bicicleta, e não sei porque acho que é assim, de bicicleta e em mangas de camisa, que vai trabalhar. Logo mais, já na Lineu de Paula Machado, outra mulher também passeia seu cachorro, um lindo galgo cinza claro, ela com imensos óculos escuros faça sol ou faça chuva. Ainda na Lineu, apoiados num poste, dois senhores fazem exercícios de alongamento após (imagino) correrem na Lagoa. E há também os motoristas alucinados de sempre no Aterro do Flamengo onde, com sorte e dependendo do quanto eu estiver atrasada, encontro o 'gato do cachorro' sobre quem já escrevi, e que recentemente aposentou a sunga vermelha quase histórica para uma preta mais discreta. Vejo sempre essas figuras, praticamente todas as manhãs, mas não sei se elas me veem.

2 comentários:

anasimplesassim disse...

É o cotidiano... Será que nos percebem? Acho que sim, assim como você percebe, não? Experimenta cumprimentar :)Bjs!

Denise S. disse...

Boa pergunta. Não sei. Cumprimentar, só a empregada da vizinha. Por enquanto...