segunda-feira, junho 18, 2007

por que escrever?

Sempre ouço esta pergunta (naturalmente não dirigida a mim) e as respostas são mais ou menos as mesmas. Escrevem, os que escrevem, para extravasar as neuroses, por precisar, querer e gostar, para salvar a vida, para inventar outra, para fabular, para organizar um turbilhão que lhes roda dentro, para desorganizar este raio de turbilhão que lhes roda dentro, para morrer um pouco, reviver outro tanto, para se servir das palavras e estar perto delas, para comunicar, embora não raro se descomunique, para ganhar a vida, por pura diversão, por salvação, por danação, não sabe.
Mas e o que se sabe nesta vida?

18 comentários:

Leandro soriano disse...

Por que não? Escrever faz bem. Pra outros fal mal. Quem não escreve bom sujeito não é. Ou é ruim da cabeça ou doente das mãos.

Hasta la vista.

Leandro Soriano

strix disse...

Acordou?
Será que serei sempre eu seu despertador?
Um "upão".
Novos dias virão.
Relaxa e goza, mas não saias voando por aí, sem ao menos dizer quando voltas.
Fico triste.
Strix.

Lord Broken Pottery disse...

Denise,
É uma pergunta que sempre me faço. Escrevo pra mim mesmo, por vaidade, vontade de ser lido.
Beijão

Frederico disse...

Olá. Acabei de voltar, por coincidência - que não é a primeira. //
Pois bem, por quê, não é?
Essa questão - sobre o motivo de escrever - está naquele grupo de "por quês" de tudo. "Por que milhões de dólares na fórmula 1?", podem perguntar; "Por que subir uma montanha", "Por que viajar? (já que tanto se pesquisa antes e, portanto já sabe o que vai encontrar "por lá") e uma infinidades de diversos "por quês". Sei o motivo disso tudo mas me surge enfado ter que responder àqueles que se negam a saber. Que vivam do seu jeito e prometo que não perguntarei "por que".

Frederico disse...

Olha, acho (e muito sinceramente coloco esse "acho") que não escrevo por vaidade. Pois quando começo a sentir isso, a entrar nesse mood, perco a vontade - deixa de ser espontâneo, vira obrigação. :-)

Denise Sollami disse...

por que ou por quê?
nunca aprendi essa regra, ai meus sais...

Ana Guimarães disse...

Escrever é a resposta da fantasia diante da indigência do real. "Coisa de louco", como eu escrevi aqui no Cronópios, veja só: http://www.cronopios.com.br/site/prosa.asp?id=888

Beijos,
Ana Guimarães

Frederico disse...

com acento é no final da frase...
Embora eu não saiba o porquê. Você quer saber por quê? acho que é por aí.

Frederico disse...

MUITO melhor que o meu limitado exemplo é essa explicação. http://www.gramaticaonline.com.br/gramaticaonline.asp?menu=1&cod=18

Adelino disse...

Denise, talvez a resposta esteja nas seguintes palavras do polêmico escritor PAULO COELHO, numa crônica que vi há alguns anos:

"ESCREVA. SEJA UMA CARTA OU UM DIÁRIO, OU ALGUMAS ANOTAÇÕES ENQUANTO FALA AO TELEFONE - MAS ESCREVA (...) O SIMPLES FATO DE ESCREVER NOS AJUDA A ORGANIZAR O PENSAMENTO E VER COM CLAREZA O QUE NOS CERCA. UM PAPEL E UMA CANETA OPERAM MILAGRES - CURAM DORES, CONSOLIDAM SONHOS, LEVAM E TRAZEM A ESPERANÇA PERDIDA. A PALAVRA TEM PODER. A PALAVRA ESCRITA TEM MAIS PODER AINDA."
(PAULO COELHO, 11/02/2001)

james disse...

Tudo de muito bom gosto por aqui.

Um abraço.

Denise Sollami disse...

Ana, vc me deu um insight.

Adelino, o que o Paulo Coelho falou falei eu tb. Escrever ajuda a sonhar e a organizar este caos que se carrega dentro de si.

Fred, obrigada, vou ver este site.

James, obrigada. Volte sempre!

Ana SimplesAssim disse...

Sem a menor dúvida, ao escrever a gente organiza melhor as idéias que flutuam ao redor da nossa cabeça. E, com isso, aprendemos mais.
Mas esse negócio de explicação me lembrou Mario Quintana: "Se alguém te perguntar o que quiseste dizer com um poema, pergunta-lhe o que Deus quis dizer com este mundo".:)

Ricardo Rayol disse...

Escrevo por que é uma terapia. Libero minhas neuroses.

Anônimo disse...

Denise,

vim - pela primeira vez - ao seu blog, li vários textos (aos poucos, acabarei lendo todos), e fiquei pensando: a gente escreve, como você enumerou tão bem, por mil e um motivos. No entanto lemos por um único: pelo prazer da descoberta de um texto que converse com nossa cabeça e/ou nosso coração.
Conversei conversas sem fim, lendo você.
Vivina.

Denise Sollami disse...

Vivina, vc me respondeu e me fez responder eu a mim mesma.
É o post acima.
Volte sempre aqui!

Madalena Barranco disse...

Escreviver... Adorei seu blog - até breve! Beijos.

roberta disse...

Frequentei uma "personal coaching"(Jael Coaracy) que me pedia que escrevesse o que eu quisesse num bloco....E os desabafos,que eu os escrevesse e jogasse fora..não RELENDO jamais!
Acho que e' como uma foto que em vez de guardar uma pose simplesmente,guarda um MOMENTO..uma SITUAÇÃO....uma passagem de idéias...e no caso ai de cima ,já que "ainda" não conseguimos voltar no tempo e reviver diferentemente ...usamos o ato pra expurgar (nossa!) algo de nossas vidas..

ESCREVER E' PSICOGRAFAR A PRÓPRIA ALMA!

(e so' acabei achando essa definição porque estava escrevendo!)