domingo, julho 23, 2006

o caos da sexta-feira de toda semana

Eu não consigo entender porque a cidade do Rio de Janeiro dá um nó às sextas-feiras. Não compreendo não haver um único guarda para organizar o trânisto que neste dia costuma ser mais caótico do que nos demais. Escapa-me a razão de o trânisto, além de caótico, ser tão hostil. De haver animais ao volante de vans e afins. De os motoristas de ônibus (em tese profissionais) desrespeitarem com especial prazer as regras básicas da condução - um sinal vermelho na Avenida Presidente Vargas, por exemplo. Em todos os lugares do mundo a hora do hush é alvo da atenção das autoridades. Não aqui. Aqui fica-se à própria sorte.
E porque as pessoas se esbarram nas ruas e não pedem desculpas? E qual a razão de não se entender um pedido de licença? E porque se joga lixo no chão? Céus, porque há pessoas que cospem nas ruas?
É muito atraso.
Muito terceiro mundo.
Tem horas que eu odeio morar no Rio.

18 comentários:

Frederico disse...

Denise, isso tudo é muito Brasil e, em especial, Brasil acima do estado de São Paulo (que incluo neste vasto grupo). No Sul a vida é mais civilizada. Mais ao sul, na Buenos Aires da qual volto, há, sim, ares de primeiro mundo (já envolvidos com várias pinceladas - uma pena! - de terceiro mas ainda mantendo a cidade sã. Enquanto isso, nosso Rio de Janeiro... só lhe resta a inebriante beleza que, embora seja muita coisa, não é tudo)

Denise Sollami disse...

Frederico, sempre comparo cidades a mulheres. Neste sentido, acho que é preferível trocar um pouco de beleza por elegância, por bons modos. Já pensou uma mulher linda que ao fim do jantar de brinda com um... pois é, pois é, horrível. Melhor a mais feiudinha educada, vc não acha? Estou cansada desta falta de educação, desta falta de civilidade que às sextas-feiras ganha mais vigor ainda. Can-sa-da.

Frederico disse...

Denise, vc tem toda a razão. E a questão é real mesmo, porque há mulheres (tidas por boa parte dos homens como "ideais") que são umas antas - "loiras & morenas do Tchan" e congêneres. Imagina o que é aguentar uma Carla Perez? Deus me livre e guarde! ;-)

fernando cals disse...

Oi, Denise,
Certamente essa falta de educação brasileira, não ocorre só no Rio. Mas, como vivemos aqui (na verdade, já me mandei pra Serra, onde ainda existe um certo resquicio de civilidade), com o Rio é que temnos que nos preocupar.
Ah, como gostaria de viver no 1o mundo!
Belo blogue, ao qual compareço por indicação da Criss, e ao qual voltarei sempre.
Beijos rubronegros
fernando cals

Denise Sollami disse...

Fernando, saudações rubro-negras! É sempre um prazer ter (mais) um flamenguista por perto. Volte sempre, a casa é sua. bjs, D.

Frederico disse...

Denise, SEMPRE que vou dirigindo pelo Aterro (e isso significa "todo dia útil")lembro daquele seu post sobre o jipão açodando sua traseira. Gosto muito dele (o post) e aquele da mocinha de voz metálica (isso eu já disse)...

Denise Sollami disse...

Frederico, contanto que vc não se lembre de mim dirigindo num mega-engarrafamento na Av. Presidente Vargas. Aquilo é uma visão do inferno.

St. Mário disse...

dear, tem horas que odeio morar nesse mundo. Mas carioca é um povinho do caráio. Bjs.

Denise Sollami disse...

Mário, mais ou menos. Quando o povo cospe no chão, não pede licença, não dá licença e dirige feito bicho tenho vontade de ir embora para algum canto mais quieto. Às vezes, nem este aqui me abriga.

Frederico disse...

Pois dessa auto-coroação de "os melhores", de muito bacanas ou qualquer outra promoção, tenho VÁRIAS ressalvas... sou carioca, nasci na lagoa, sempre morei na zona sul, sempre morei no Rio. Mas acho o povo, seja da zs, zn, rico ou pobre, muito sem educação, arrogante e presunçoso em muitas situações (não estou dizendo que são SEMPRE; mas geralmente). Aqui no Rio muitas pessoas ou não têm noção de mútua convivência ou fingem ser/ter mais do que na realidade. Ou pior: são inconvenientes E mascarados. Odeio gente assim. Odeio quem coloca o moleque no colégio caro sem poder (e por isso não paga); quem não paga sistematicamente o condomínio onde mora (mas compra carro 0 km em 60 parcelas, para fazer bonito); quem fala alto no celular; quem escarra (blergh) na rua (como os jogadores de futebol); quem cheira mal dentro dos elevadores (cacete, porque é fodido tem que ser fedido?); quem deveria pagar uma miséria por mês para esses fedidos mas mesmo assim não paga e eles têm que vir para a Justiça; bem, um rol enorme de cariocas metidos a bacana. ô raça babaca. (Pronto, tô aliviado!) :-) (Atenção, por favor: nada aqui foi VOLTADO para ninguém daqui ou que eu conheça especificamente. Mesmo!)

roberta portella disse...

Explicação de um motorista de taxi(aconteceu!!):

Um dia,como qq outro, minha mãe pegou um taxi.Mas,como era sexta feira o caos era total!!!

-Nossa..não consigo entender pq as sextas o transito fica tão ruim! Disse mamãe.

-Ora minha senhora..como não sabe?? Respondeu o motorista surpreso c a ignorancia de minha mãe..


-Não sei nao..por que?????

-Esse transito se da' as sextas-feiras por ser esse o dia em que os patrões saem c as secretarias para irem aos motéis...

Conclusão: P......A!!!!!!!....Quanta secretaria e patrão de caso heim?????????????????????

obs: Ta' explicado agora Dede'?????

Ricardo Rayol disse...

Foi uma das razões que me levaram a sair daí e vir morar em Floripa :-)

Denise Sollami disse...

Roberta, sexta-feira é conhecida como o "dia internacional da traição". Não sei se é mesmo, mas sinto no ar uma aflição, uma excitação que não vejo em nenhum outro dia, nem no sábado à noite. Talvez por ser a véspera da redenção.

Denise Sollami disse...

Ricardo, quer dizer que vc é carioca? Está cheio de carioca aí em Floripa mesmo.

roberta portella disse...

To rindo sozinha pois ao ler a observação do Ricardo logo após a minha,fica parecendo q ele saiu do Rio pelo motivo do motorista de taxi..e não pelo caos da cidade em si!
Desculpa Ricardo....mas ficou engraçado!

CrissMyAss disse...

Se tem gente (e muita, e de todas as classes) que MIJA na rua, cuspir é quase "de menos".
Tem também aqueles que assoam o nariz e os sem teto que fazem outras coisas.
É uma merda de cidade inserida no ponto geográfico mais bonito do mundo.

Denise Sollami disse...

Criss, há mta gente que diz que o Rio é uma cidade feia num lugar bonito. Talvez seja verdade,. é uma urbe muito maltratada.
E todos os dias me deparo com "meu mendigo de estimação" indo para o trabalho e penso a mesma coisa: se até o meu cachorro não faz as necessidades onde come, como é que pode esta criatura fazer as suas aqui?

roberta Portella disse...

..o mesmo penso eu em relaçao aos passarinhos que nao botam ovo se nao houver um ninho...mas o homem "faz" filho mesmo q esse nao tenha onde dormir ou o q comer....