terça-feira, fevereiro 24, 2009

Na Sapucaí


A ideia não foi minha, mas de minha mãe, que adora carnaval e que enquanto não me arrancou um 'sim' não sossegou. Não resisti à sua proposta de uma frisa na avenida, mas reconheço que não tinha noção de como estaria próxima do desfile. Chegamos de turistas - mamãe, meu marido e eu - num daqueles ônibus imensos, vendo tudo bem de cima e sentindo-nos um pouco estrangeiros na própria casa. Fiquei pasma com a organização; tão logo chegamos, rapidamente fomos conduzidos ao nosso lugar. Quando me dei conta de que estava mesmo em plena Sapucaí, a avenida que vejo na televisão a cada ano e que há mais de vinte não retornava, meu coração mandou o aviso da emoção, ali uma imensa alegria. Pode parecer lugar comum, mas com toda franqueza d'alma digo que a melhor sensação da noite foi a que tive antes de o desfile começar. As pessoas naquela espera, aquele buliço... Senti-me no convívio dos eleitos, uma privilegiada. Saímos apenas ao final e a maratona não chegou a nos cansar. A bem da verdade, passou muito rápido. Foi tudo lindo: as escolas com seus sambas, passistas, carros alegóricos, baterias; a plateia que vibrou incessantemente; o Salgueiro, que ontem ganhou meu coração. E mamãe... bem, mamãe tinha toda razão. Evoé, Momo!

fotos do meu arquivo pessoal tiradas ontem na Sapucaí. A segunda é o momento antes de a primeira escola desfilar, o início da festa. A primeira sou eu, encantada e feliz.
atualização na quarta-feira de cinzas: a Salgueiro é a campeã do carnaval de 2009. Merecidíssimo!

2 comentários:

Adelino disse...

Denise, somente hoje passo por aqui. Calor e feriados... Você tem razão: ver uma bateria em ação é alguma coisa de maravilhoso. Contagiante. Imagine ver o desfile todo. A "foliona" da foto é você, claro. Acertei?
Um grande abraço.
Adelino

Denise Sollami disse...

A foliona sou eu, sim.