sábado, março 01, 2008

feliz aniversário, moça!



Dizem que uma cidade é a imagem e semelhança de suas nativas. Paris é uma senhora elegante, Londres uma mulher um tanto excêntrica, o Rio de Janeiro, uma moça desabusada, sensual e despojada. Parece verdade e faz um certo sentido se se imaginar que uma cidade é como a casa de uma família, em que haverá a marca de sua dona ali posta de forma a lhe dar uma identidade particular. A moça sensual, despojada e desabusada, porém, anda meio carente. Não se acerta com nenhum namorado – ultimamente, então, acreditou num que lhe prometeu mundos e fundos e acabou por receber apenas os piores fundos, porque ele se esqueceu dos lindos e doces mundos prometidos como se jamais os houvesse mencionado. Anda triste esta moça, anda cansada, anda sofrida. Mal-ajambrada, precisa fazer as unhas, ir ao dentista, dar um corte no cabelo. Não vai. Está tomada por uma letargia que a impele ao esquecimento de si mesma. Nem se olha mais no espelho e tampouco gosta de ver fotografias, lembra-se do quanto foi bela e festejada e aí a tristeza é pior. Anda sofrendo com umas turbulências de saúde também. Volta e meia cai doente. Viver nem sempre é fácil. Porém, como também dizem que quem foi rei não perde a majestade, a moça tem um fã clube persistente e muito militante. Há mesmo vários fãs clubes de além-mar. E charme, como se sabe, não envelhece. Então hoje, dia de seu aniversário, eu queria dizer que você é linda, sempre foi, ainda é, que todos nós adoramos você e que estamos na torcida para que este tempo difícil passe logo. Feliz aniversário, moça! E que teus padroeiros, São Sebastião e São Jorge, te abençoem sempre.

(foto do meu arquivo pessoal, o Cristo Redentor visto do Jardim Botânico)

Um comentário:

Adelino disse...

Denise Sollami, foi ótimo ver você de volta, escrevendo como sempre muito bonito. Linda a sua homenagem ao Rio de Janeiro.

Meus parabéns, feliz retorno.
Beijo